Eu, o Rotaract e a 83ª Conferência do Rotary – D. 4610


Nos dias 21 e 22 de abril estive, com diversos outros rotaractianos do Distrito 4610, presente na 83ª Conferência Distrital de Rotary, evento de encerramento da gestão da Governadora Ligeia Stivanin. Minha ida ao evento foi especial pois, além de participar do evento com meus amigos rotaractianos, fui convidado para palestrar na plenária contando a minha trajetória no Rotary.

Para quem não sabe eu tive contato com o Rotary pela primeira vez em 2001, quando iniciei meu processo para o intercâmbio de jovens. Viajei entre 2003 e 2004 para NY nos EUA onde concluí o High School. Lá fiz parte do Interact da minha escola e, na volta, ingressei na Rotex São Paulo. Depois de alguns anos no Rotex (de onde mantenho uns dos meus melhores amigos ainda hoje), ingressei aqui no Rotaract Club de São Paulo Aliança Lapa!

Voltando à conferência, no meu discurso dividi o raciocínio em três blocos, parafraseando o próprio discurso foi lá para “Contar uma história, dar uma notícia triste e fazer um pedido.”. Você pode ler a íntegra do discurso abaixo, escrito como se lê, cheio de pausas para facilitar a interpretação. Basicamente o que contei foi o que começamos a discutir, antes do discurso, na abertura da Casa da Juventude, qual eu vou comentar mais pra frente.

É isso: vou deixar o Rotaract, e consequentemente o Rotary, por entender que hoje os programas demandam mais de mim do que eu posso dar, demandam mais do que eu tenho a aprender. Vou me dedicar a dar rumo para minha vida profissional, iniciar a construção de um legado. É muito difícil pra mim esta ruptura, se iniciou com um processo de convencimento interno, depois de compartilhamento com outros rotaractianos até chegar ao ponto do anúncio na Conferência. Não que eu seja importante e precise fazer isto, mas mais do que pedir entrosamento entre Rotary e Rotaract, aquilo foi, pra mim, um rito necessário para esta ruptura.

Confesso que me emocionei logo que abri a boca, nas primeiras palavras. A minha formação como pessoa, meu caráter e minha ética são, em grande parte, influenciadas pelo Rotary, seus ideais e formas de ver as coisas. Uma parcela imensa do meu “eu” veio do Rotary! Logo, deixar este “porto seguro” não é tarefa nada fácil!

Em breve deverei ter o vídeo do discurso, aí sim com a minha interpretação e emoções do momento, compartilho com vocês quando tiver!

A Casa da Juventude

Na conferência aconteceu também a Casa da Juventude, retomada após 14 anos. A abertura foi antes da minha fala e retomamos o debate depois.

Tanto antes como depois o principal tema abordado foi a necessidade de integrarmos mais o Rotary e o Rotaract! Compartilhar experiências, aprendizados e trabalharmos juntos. JUNTOS, ou seja, um ensinando para o outro, via de mão dupla, e não apenas o Rotary ensinando ao Rotaract.

Tanto falamos dos jovens e seu dinamismo, temos muitas coisas boas a oferecer, tantas outras a aprender. É interessante ver como este movimento está tomando força dentro do Rotary, iniciado lá fora e permeado aos poucos. É claro e bastante óbvio que quanto mais fortalecido é um rotaract, mais fortalecido será o Rotary. É um caminho natural!

Reforço aqui o meu pedido feito aos + de 400 presentes na ocasião:

Por favor passemos a dedicar mais tempo a nos conhecer, nos aproximar, fazer projetos em conjunto, projetos em longo prazo, Rotary, Rotaract, Interact e Rotakids. Isso, claro, adaptando às realidades do nosso país, das nossas comunidades. Ao dinamismo de cada faixa-etária, aos anseios de cada grupo.

Juntos nós somos mais fortes, é por isso que vivemos em grupos, em sociedade, é por isso que o Rotary foi criado, para juntos pessoas terem mais força. Mas juntos significa uma troca, uma via de mão dupla de conhecimento e dedicação. Significa que eu aprendo com vocês, mas vocês também devem estar abertos e dispostos a aprender com a gente.

Abraços

Pedro Prochno

Esse post foi publicado em Pedro Prochno, Reuniões, Rotaract e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Eu, o Rotaract e a 83ª Conferência do Rotary – D. 4610

  1. margo yoshino disse:

    Vcs são incríveis, pena ficar sem o Pedro… mesmo por breve período, porém jamais esquecido, este discurso não foi em vão, deixou sua marca, tatuou no coração dos verdadeiros rotaryanos, vamos atender melhor seu pedido, vamos lutar prá ficar cada dia mais juntos, prá poder fazer a diferença.Obrigado por vc fazer a diferença, Gil e Margô ( Rotary Lapa )

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s