Operação Santa Maria

O Distrito 4610 está mobilizando pessoas para ir à cidade de Santa Maria (RS) ajudar na recuperação da sociedade. O companheiro do Aliança Lapa, Pedro Prochno, junto com a Lorraine Arroyo do Rotaract Club SP Nações Unidas, coordenaram toda a ação em poucos dias.

Eles conseguiram 80 passagens grátis de avião (60 GOL e 20 AZUL), 2 carros para usarmos (unidas) 10 rádios comunicadores (Loopcom), transporte rodoviário de e para Santa Maria (Defesa Civil), acomodações e alimentação (Rotary) e tudo mais o que precisam.

A seguir, vocês podem acompanhar o dia a dia dessa operação relatada pelo comunicólogo Pedro Prochno:

Achei que seria interessante compartilhar com vocês o que acontece na nossa “Operação Santa Maria”. Vou tentar, na medida do possível, fazer estes boletins com as últimas informações.

Dia 1 | 01/02/2013 | 09h55

• Equipe mobilizada: 20

• Equipe em Santa Maria: 12

• Equipe em deslocamento (POA-SM): 5

• Equipe em deslocamento (BRASIL-POA): 3

Das 12 pessoas que já estão em Porto Alegre (POA), 9 são psicólogas. Além delas temos a Lorraine dando todo o suporte logístico/operacional, além do Maurício (voluntário) e da Paula Simões que farão trabalhos de comunicação. As outras 8 pessoas em deslocamento são compostas por 7 psicólogos e 1 comunicólogo (este que vos escreve).

Prioridades do dia 01:

1. Alocar os voluntários em “residências”

2. Cadastrar os voluntários da Saúde junto à Defesa Civil

3. Alocar os voluntários da Saúde para atendimento das famílias

Os profissionais da saúde vão priorizar atendimento das famílias impactadas e demais pessoas que precisem de apoio. Além disto farão o treinamento/capacitação de outros voluntários que estão lá para que continuem prestando bom atendimento para estas pessoas.

Os profissionais de comunicação trabalharão em 3 frentes distintas: 1) Estabelecer e manter vínculos com a mídia local facilitando a troca de informações e oferecendo os voluntários como porta-voz; 2) registrar todo o trabalho do grupo de voluntários para desenvolvimento de material futuro com este “case”; 3) auxiliar o poder público local em ações de comunicação necessárias para que o fluxo de informações entre este e a mídia seja facilitada, organizando a qualidade da informação transmitida.

Parceiros envolvidos:

• Azul Linhas aéreas: Transporte de 18 voluntários (gratuito no trajeto SP-POA-SP)

• Gol: Transporte de 2 voluntários (gratuito)

• Loopcom: Equipamentos de comunicação P2P (rádios comunicadores) – gratuito

• Viação Planalto: Transporte de 8 voluntários para Santa Maria (gratuito)

• Rotaract clubs locais (apoio logístico e de infraestrutura)

• Rotary Clubs locais (apoio logístico e de infraestrutura)

• Unidas: 2 carros em SM (aluguel gratuito)

• CSO

• Fabrício Axt

Parceiros em stand-by:

• Gol: 58 gratuidades para deslocamento de pessoal

Dia 1 | 01/02/2013  | 15h00

CHEGARAM! As primeiras 12 pessoas da equipe já chegaram em Santa Maria (SM) e já estão se mobilizando para cumprir com as prioridades do dia. Neste momento outras 5 pessoas estão em deslocamento para Santa Maria e mais 3, incluindo este que vos escreve, estão se deslocando para Porto Alegre. Nossa logística atrasou pois as 3 horas previstas para o trajeto POA-SM na verdade são 4!  A previsão é que até à 01h de sábado (02/02/2013) as 20 pessoas já estejam em SM.

Além de Gol, Azul, Loopcom, Viação Planalto e os Rotarys/Rotaracts de SM, a Unidas também entra para o hall de apoiadores da ação. Nos cederam 2 carros para usar em SM. Abaixo, algumas fotos da jornada e, finalmente, a equipe em suas instalações em Santa Maria. Prioridade 1, CONCLUÍDA!

IMG_3155IMG_3159

IMG_3162

Os profissionais da saúde vão priorizar atendimento das famílias impactadas e demais pessoas que precisem de apoio. Além disto farão o treinamento/capacitação de outros voluntários que estão lá para que continuem prestando bom atendimento para estas pessoas.

Os profissionais de comunicação trabalharão em 3 frentes distintas: 1) Estabelecer e manter vínculos com a mídia local facilitando a troca de informações e oferecendo os voluntários como porta-voz; 2) registrar todo o trabalho do grupo de voluntários para desenvolvimento de material futuro com este “case”; 3) auxiliar o poder público local em ações de comunicação necessárias para que o fluxo de informações entre este e a mídia seja facilitada, organizando a qualidade da informação transmitida.

Dia 2 | 02/02/2013 | 01h08

• Equipe mobilizada: 20

• Equipe em Santa Maria: 20

• Equipe de suporte em SP: 06

IMG_3160Estamos todos em Santa Maria. Fui o último a chegar na cidade, agora às 00h18. Fui recebido por um Rotaract Club local que está nos auxiliando na Logística.

Nossa hospedagem está sendo doada pelo Centro Marista de Eventos (hospedagem e alimentação), que se juntam ao hall composto por Gol, Azul, Loopcom, Viação Planalto, Unidas e os Rotarys/Rotaracts de SM.

Todas as nossas metas do dia 01 foram concluídas, abaixo vocês encontram as metas para o segundo dia de trabalho.

Prioridades do dia 01:

1. Alocar os voluntários em “residências” – CONCLUÍDA

2. Cadastrar os voluntários da Saúde junto à Defesa Civil – CONCLUÍDA

3. Alocar os voluntários da Saúde para atendimento das famílias – CONCLUÍDA

Metas do dia 02:

1. Reunião de prioridades com o comitê de crise

2. Visita à Boate Kiss, CAPS e demais centros de apoio na cidade

3. Atendimento de famílias

4. Atendimento psicológico de equipes de apoio (bombeiros, coveiros, taxistas, policiais, médicos e membros da família Rotária)

5. Aproximação com a mídia local

6. Suporte psicológico durante a vigília marcada para relembrar os 7 dias do acidente – 50 mil pessoas são esperadas

7. Reunião com a assessoria de imprensa da Prefeitura.

Dia 2 | 02/02/2013 | 16h10

Nosso primeiro dia de atividade começou cedo. Às 7 da manhã estávamos já nos reunindo com autoridades locais.

Nosso QG (Quartel General) está situado na Escola Municipal Araci Barreto Sacchi que fica na Rua Silva Jardim, 2560. Lá nos reunimos no fim da manhã com as secretárias de Saude, Bem Estar Social, Justiça e Cidadania, com o comando da Defesa Civil Estadual, além de autoridades das forças militares do Estado e chefia de gabinete da prefeitura.

Nosso foco continua no atendimento de familiares.

Ao meio dia a Ana Maria Zampieri, PHD em psicologia Clínica e membro fundadora da ABRAPAHP (Associação Brasileira de Programa de Ajuda Humanitária Psicológica) concedeu uma entrevista ao vivo na Rádio Medianeira AM, cujo programa no horário é o de maior audiência na cidade. Abordou os sintomas de impacto emocional e salientou a importância de atentar à eles. Em seguida começamos a receber solicitações das mais diversas para atendimento.

Grande parte da logística local, além de toda a alimentação nos está sendo providenciada pelo Rotaract Club de Santa Maria, que tem nos dado muita força.

Metas do dia 02:

1. Reunião de prioridades com o comitê de crise – CONCLUÍDA

2. Visita à Boate Kiss, CAPS e demais centros de apoio na cidade – CONCLUÍDA por parte da equipe

3. Atendimento de famílias – Em andamento

4. Atendimento psicológico de equipes de apoio (bombeiros, coveiros, taxistas, policiais, médicos e membros da família Rotária) – Em andamento

5. Aproximação com a mídia local – Em andamento (contato com a RBS estabelecido e com a rádio medianeira)

6. Suporte psicológico durante a vigília marcada para relembrar os 7 dias do acidente – 50 mil pessoas são esperadas – CANCELADO. Junto com o Rotaract e demais autoridades estamos desaconselhando esta reunião em função do grande número de pessoas e do processo de aceitação do luto.

7. Reunião com a assessoria de imprensa da Prefeitura.

Dia 3 | 03/02/2013 | 23h10

Apesar de ter escrito este boletim no ônibus, no caminho de volta de Santa Maria para Porto Alegre só agora (já em São Paulo) consegui enviá-lo.

Chegamos ao terceiro dia da missão do Rotary e da ABRAPAHP em Santa Maria. Continuamos com os atendimentos em domicílio para famílias, o que tem se demonstrado muito eficaz e bastante importante.

Ontem (sábado), a noite foi marcada pelos 7 dias do incidente da Boate Kiss. Nossa equipe que se mobilizaria para prestar auxílio às pessoas que fariam vigília em frente a boate acabou por cancelar tal ação. Em conjunto com as locais (inclusive religiosas) optou-se por alterar o lugar da missa coletiva alem de não incentivar a aglomerações por razões de segurança.

SantaMaria_Rotary_PAHP_2013.02.01_porPedroProchno_023

Membros de nosso time acompanharam a missa de 7º dia para documentá-la. Muitos padres da cidade de grande maioria católica se reuniram para a missa celebrada pelo representante máximo da igreja na região. Após a celebração nos deslocamos para a frente da boate Kiss onde acompanhamos mais algumas homenagens e orações de familiares e amigos das vítimas.

Hoje, 3º dia de nossa estada na cidade, foi o último dia da permanência de dois membros do time. Pedro (este que vos escreve) e Paula retornam para São Paulo. Mauricio mantém a frente de comunicação da equipe com a mídia e parte do poder público.

SantaMaria_Rotary_PAHP_2013.02.01_porPedroProchno_116

Desenha-se que os próximos passos do auxílio do Rotary e da ABRAPAHP em Santa Maria será prestado por meio da capacitação e atendimento constante das famílias em médio prazo (horizonte inicial de 6 meses). Isto possibilitará a retomada da vida cotidiana pelas famílias afetadas, além de capacitação da equipe local para atendimento e utilização dos protocolos da ABRAPAHP. Este trabalho deverá começar após o carnaval.

Metas do dia 03:

1. Atendimento de famílias – Em andamento

2. Atendimento psicológico de equipes de apoio (bombeiros, coveiros, taxistas, policiais, médicos e membros da família Rotária) – Em andamento

3. Aproximação com a mídia local – Em andamento (contato com a RBS estabelecido e com a rádio medianeira). Contato e parceria com a assessoria da prefeitura estabelecida.

4. Reunião com a assessoria de imprensa da Prefeitura – CONCLUÍDA

Metas para o dia 04 (último dia de atendimentos nesta primeira etapa):

1. Atendimento de famílias

2. Atendimento psicológico de equipes de apoio (bombeiros, coveiros, taxistas, policiais, médicos e membros da família Rotária)

3. Atendimento de demandas de imprensa. Parceria com a Assessoria da prefeitura

4. Alinhamento e definição dos próximos passos

5. Debriefing final e encerramento dos trabalhos

Dia 4 | 04/02/2013 | 13h56

Chegamos ao nosso último dia de ações em Santa Maria. Na madrugada de hoje para amanhã a equipe de 18 pessoas que ainda está na Cidade começa sua jornada de volta para SP e, então, demais destinos.

Nossos esforços hoje estão concentrados principalmente no atendimento de professores da rede de ensino público de Santa Maria para auxiliá-los e orientá-los sobre como abordar o assunto ocorrido na Kiss com seus alunos. Grande parte das crianças deve ter seu primeiro contato com o assunto “morte” agora, no retorno às aulas.

SantaMaria_Rotary_PAHP_2013.02.01_porPedroProchno_003

Nossa reunião com a equipe de Imprensa da prefeitura no sábado à noite rendeu frutos e a Ana Maria Zampieri (Head da equipe da ABRAPAHP) tem 4 entrevistas marcadas para hoje para falar sobre os desdobramentos da tragédia pelos próximos 6 meses, além de como a sociedade pode minimizar estes sentimentos.

Às 18h teremos um sociodrama que está em divulgação pelas redes sociais. Seu foco é para jovens e seus pais. Uma atividade lúdica para auxiliar na retomada da vida cotidiana.

Retomando: Desenha-se que os próximos passos do auxílio do Rotary e da ABRAPAHP em Santa Maria será prestado por meio da capacitação e atendimento constante das famílias em médio prazo (horizonte inicial de 6 meses). Isto possibilitará a retomada da vida cotidiana pelas famílias afetadas, além de capacitação da equipe local para atendimento e utilização dos protocolos da ABRAPAHP. Este trabalho deverá começar após o carnaval.

Metas para o dia 04 (último dia de atendimentos nesta primeira etapa):

1. Atendimento de famílias – Em andamento

2. Atendimento/treinamento psicológico para Professores da rede pública de ensino (como abordar o tema com os alunos)

3. Atendimento de demandas de imprensa. Parceria com a Assessoria da prefeitura

4. Rádio Imembui AM [ao vivo – CONCLUÍDA]

5. TV Santa Maria [ao vivo às 13h] – CONCLUÍDA

6. Jornal Correio do Povo [16h]

7. Rádio à confirmar

8. Sociodrama lúdico para jovens (18h)

9. Alinhamento e definição dos próximos passos

10. Debriefing final e encerramento dos trabalhos

 

COM FORÇA E UNIÃO, HÁ SUPERAÇÃO

Saiu o primeiro “resumo” do que aconteceu em Santa Maria.

O vídeo abaixo foi preparado com depoimentos tanto das psicólogas que atuaram lá e com depoimentos de pessoas que foram assistidas pelo programa. Vale a pena assitir:

Dia 5 | 05/02/2013 – FINAL | 10h15

  • Equipe mobilizada: 20
  • Equipe em Santa Maria: 0
  • Equipe em São Paulo: 9
  • Equipe em deslocamento SP/BSB-NAVEGANTES-GOIAS-RJ: 9

Nossa 1ª etapa da jornada em Santa Maria terminou!

Foram 5 dias de deslocamento e atendimento e outros 4 de planejamento para que o apoio da ABRAPAHP e do Rotary fosse possível. Neste exato momento os últimos 9 voluntários voam de POA para São Paulo.

Ao longo dos 4 dias que a equipe permaneceu em Santa Maria atuamos em diferentes frentes, tivemos contato e participamos de importantes encontros com o poder público local, entendemos claramente a situação pela qual o município passa, conhecemos gente, fizemos amigos, escutamos histórias, desabafos, consolamos e, tenho certeza, conseguimos confortar e facilitar o processo de superação da tragédia por parte de muitas famílias.

Nosso trabalho não terminou. A partir de agora retomarei, pessoalmente, o contato com nossos parceiros para agradecer e alinhar os próximos passos de acordo com o “projeto” que mencionamos: Manter viagens pelos próximos 6 meses à Santa Maria para treinar equipes e atender famílias, ação esta que foi acertada com o Poder Público local. Já estamos viabilizando parceria com as universidades para que esta capacitação torne-se um “curso de pós-graduação emergencial”, mas algo que realmente atenda as necessidades da cidade.

Durante nossa visita atuamos em diferentes frentes, dentre elas:

  • Hospedagem dos voluntários
  • Cadastramento dos profissionais da saúde junto à Defesa Civil
  • Reunião de prioridades com o comitê de crise (coordenador das ações na cidade)
  • Reunião para definição das ações em memória dos 7 dias da tragédia
  • Visita à boate Kiss, CAPS e demais centros de apoio da cidade
  • Atendimento de familiares das vítimas
  • Atendimento psicológico das  equipes de apoio (bombeiros, policiais, profissionais da área da saúde,      coveiros, taxistas e membros da família rotária)
  • Atendimento/treinamento psicológico para Professores da rede pública de ensino (como abordar o tema com os alunos)
  • Alinhamento das demandas de imprensa com a Assessoria da Prefeitura
  • Aproximação com a mídia local
  • Atendimento de demandas de imprensa pela Ana Maria Zampieri. Parceria com a Assessoria da prefeitura:
    • Rádio Medianeira AM [ao vivo]
    • Rádio Imembui AM [ao vivo]
    • TV Santa Maria [ao vivo]
    • Jornal Correio do Povo
  • Registro da realidade local e      das atividades dos voluntários
  • Desenvolvimento de sociodrama      lúdico para jovens
  • Debriefings diários das atividades/atendimentos realizados

Agradeço imensamente a cada um dos parceiros envolvidos neste projeto que rapidamente se mobilizaram para que a ajuda pudesse chegar à cidade. Sem vocês, efetivamente esta ação não teria sido possível.

Obrigado a todos pelo apoio!

Abraços,

Pedro Prochno

Dia 5 | 25/02/2013 – Desdobramentos

Com o término dessa 1ª etapa do trabalho realizado pelo 4610 em Santa Maria pudemos compilar mais detalhes e informações. Primeiramente o objetivo principal da ação era levar um grupo de psicólogos voluntárias do PAHP (Programa de Ajuda Humanitário Psicológica), que são especializadas em situações de crise para ajudar os habitantes e profissionais da cidade.

Durante nossas estadias tivemos várias reuniões, entre elas com o grupo de psicólogas locais, secretária de saúde, defesa civil, brigada militar e o arcebispo da cidade, onde o PAHP atuou aconselhando sobre os melhores procedimentos a serem tomados com uma população em luto. A cidade estava muito revoltada com o ocorrido e principalmente abatida, era importante que as medidas fossem tomadas visando a recuperação e a retomada da vida das pessoas.

A mídia não noticiou tentativas de suicídio, mas através da secretária de saúde tivemos acesso a lista de pessoas que estavam considerando esta possibilidade e nossas psicólogas foram atendê-los. Diferente do trabalho que era feito pelas psicólogas locais, que foram fundamentais se organizando perante o caos inicial e acompanhando reconhecimentos de corpos, velórios e missas, nossa equipe de psicólogas atuaram indo às residências das pessoas que recebíamos a informação de que estavam precisando de ajuda psicológica. Essas informações chegaram até nós através do telefone cedido pela escola local, pela secretária de saúde, pelo CAPS (psicólogas locais) e nossos demais contatos na cidade, como o Rotaract, que conheciam ou ficavam sabendo de alguém.

A equipe de comunicação também desempenhou um papel muito importante, foram feitas várias entrevistas com os veículos locais com o intuito de divulgar a importância de se pedir ajuda e e as mensagens de recuperação do luto que as técnicas da PAHP levaram para a cidade. Além de nossa divulgação, a Assessoria de Imprensa da Prefeitura nós ajudou bastante. Quantitativamente falando os dados de atendimento foram:

98 atendimentos

• 28 homens
• 30 mulheres
• 12 crianças
• 6 membros do PAHP
• 7 professores da rede pública de ensino
• 8 Rotaractianos
• 7 Rotaractianas

– Continuidade do trabalho

Além dos apoios que foram citados nos Boletins Diários, temos que agradecer a Representação pelo apoio ao trabalho, a Christiane Rocha pelo auxílio logístico e Reginaldo Nepomuceno pela ajuda com o o material que divulgamos pelo facebook via o Rotaract de Santa Maria.

Temos que agradecer também ao Rotaract de Santa Maria, sem eles absolutamente nada que fizemos teria acontecido.

Foi a primeira vez que o Rotaract participou de uma ação como esta, aprendemos muitas coisas e levaremos a experiência para o Projeto de Gerenciamento de Crise que está sendo desenvolvido junto com a Representação.

Atenciosamente,

Equipe de Comunicação do 4610 em Santa Maria

 

13/03/2013

Boletim 01 – Fase 2

Parceiros, amigos, membros da família Rotária,  

Conforme havíamos mencionado no último boletim enviado, o auxílio à Santa Maria vai se prolongar por alguns meses. Depois do retorno para São Paulo voltamos a entrar em contato com o poder público municipal e viabilizamos esta segunda etapa da ação. 

Na sexta-feira (8/3) 11 pessoas (9 psicólogas, 1 psiquiatra e 1 pessoa de apoio) da ABRAPAHP e Rotary partiram para mais um final de semana em Santa Maria. Na agenda estavam os seguintes itens:

  • Continuidade dos atendimentos
  • Capacitação de equipes locais de psicologas
  • Viabilização de parceria com a UNIFRAN (Universidade Local) para ministrarmos cursos de capacitação

Todos os objetivos foram cumpridos e conseguimos atender 42 pessoas, além de capacitar outras 40 nas técnicas de EMDR. Além disto a parceria com a UNIFRAN foi firmada o que viabiliza as próximas 5 viagens do da ABRAPAHP para Santa Maria.

Na primeira etapa o número de atendimentos ao longo dos 5 dias que permanecemos na cidade atingiu 98 pessoas. 

Até agora beneficiamos mais de 180 pessoas

Novamente agradeço em nome do Rotary e da ABRAPAHP a cada um dos parceiros envolvidos neste projeto. 

Em abril viajaremos novamente à cidade e prometo enviar os boletins com novas informações. 

Abraços,

Pedro Prochno

 

3 respostas para Operação Santa Maria

  1. Eis assim que entendo Rotary. Ausente de São Paulo desde o 28/01 acompanhei a trágica catástrofe desde o inicio. Solidariedade, disposição, know how, quando reunidos fazem a diferença. Quando conduzem a uma “cultura” de prevenção são ainda mais valiosos (com a participação da boa comunicação). Disto tudo se colhe uma imagem pública real, valiosa e efetiva que prescinde do discurso.
    è assim que Rotary se integra na comunidade, presente quando mais necessário e em parceria com os quem vão na mesma direção (bombeiros, policiais, professores, religiosos…) PARABÉNS. CONTINUEM A MARCAR PRESENÇA. Abraços. Gunter

  2. Henrique Misawa disse:

    Como já me manifestei anteriormente, parabéns Pedro, Lorraine e toda a equipe que, direta ou indeiretamente, se mobilizou para prestar mais este relevante serviço voluntario e solidario! Esta é a força do Rotaract, do Rotary, do D.4610 e de todos os voluntarios!
    Abs a todos.

    Henrique Misawa
    RCSP-Pinheiros – D. 4610

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s